Animação

"Os Simpsons" previram "caso" do Panamá há 20 anos

"Os Simpsons" previram "caso" do Panamá há 20 anos

Um episódio da série "Os Simpsons" de 1996 voltou a ganhar protagonismo por fazer referências a esquemas de fraude fiscal, tal como os que agora foram expostos pelos Documentos do Panamá.

Os Documentos do Panamá foram recebidos que nem uma bomba e têm feito manchetes em todo o mundo. Mas os fãs mais atentos de "Os Simpsons" sabem que este escândalo não era assim tão inesperado como isso. Basta recuar 20 anos, a um episódio da sétima temporada intitulado "Bart the Fink", no qual Bart Simpson expõe os esquemas de fraude fiscal do Palhaço Krusty.

Várias publicações, como a revista "Esquire" ou o jornal "The Huffington Post", têm brincado com este facto, alegando que os famosos bonecos amarelos previram a gigante fuga de informação.

Mas voltemos ao episódio: numa cena, o gerente do banco de Krusty nas Ilhas Caimão é interrogado sobre as atividades do seu cliente e acaba por falar mais do que é suposto: "Peço desculpa. Não posso revelar informação sobre a conta secreta e ilegal desse cliente", respondeu. E depois de desligar o telefone, arrependeu-se: "Oh que porcaria. Não devia ter dito que ele era um cliente... Oh que porcaria, não devia ter dito que era segredo... Oh que porcaria! De certeza que não devia ter dito que era ilegal!".

Curiosamente, esta não é a primeira vez, ao longo das 27 temporadas, que "Os Simpsons" preveem grandes acontecimentos. Em 1995, por exemplo, especularam sobre a possibilidade de Donald Trump concorrer a presidente dos EUA. Noutros episódios, "adivinharam" também a morte de David Bowie, de Alan Rickman ou a chegada aos cinemas das sequelas de "Star Wars" e "Alvin e os Esquilos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG