Televisão

Cifrão comenta fim do "reality show" do "Let's Dance"

Cifrão comenta fim do "reality show" do "Let's Dance"

Há duas semanas, e face às más audiências de "Let's Dance" registadas no TVI Reality , a estação de Queluz de Baixo decidiu colocar um ponto final nas emissões que acompanhavam a vida dos bailarinos 24 horas por dia. Cifrão, professor e membro do júri do "talent show", não associa a mudança ao fracasso do programa.

Foi há duas semanas, a menos de uma da estreia, que a TVI decidiu cancelar a componente reality do programa 'Let's Dance', emitida no TVI Reality. A par, acabou também com os diários (às 19 horas) e os extras (à meia-noite) exibidos na TVI. Mais: numa tentativa de elevar as audiências de ambos os canais, apostou desde o dia 24 de fevereiro na quarta edição de 'Love on Top', restando apenas ao formato de dança galas semanais transmitidas aos sábado à noite.

Cifrão, um dos membros do júri ao lado de Rita Pereira e César Augusto Moniz, esteve na fundação do projeto e não se mostrou afetado com as alterações feitas. "Quando o idealizei, não havia a parte do TVI Reality. Era um programa de dança em que os bailarinos lutavam para serem o número 1. Por isso, para mim... temos o nosso programa de sábado à noite. Era o que eu queria. Foi o que desenvolvi e estou muito feliz com o resultado", começou por explicar o bailarino profissional ao JN. "O facto de a academia desaparecer passado uma semana não me faz muita confusão", acrescentou.

O coreógrafo disse ainda estar apenas preocupado com a qualidade das galas, apresentadas por Fátima Lopes, e o bem-estar dos bailarinos. "Quero que se sintam o mais confortáveis possível e acredito, embora nunca tenho estado fechado numa casa a ser gravado 24 horas [por dia], que seja um pouco desconfortável. Eles agora estão bem. Estão numa das melhores escolas de dança do país e estão a ter formação com os melhores professores, por isso nesse aspeto nada se desfez", explicou.

Cifrão não relaciona o fim da componente "reality" do programa ao fracasso do mesmo. "No horário em que nos posicionamos estamos muito bem classificados. Temos muito boa audiência ao sábado". "Feliz ou infelizmente, as audiências não são uma coisa que tenha de me preocupar", rematou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG