SIC

Ricardo Araújo Pereira foi convidado por Daniel Oliveira "há mais de um ano"

Ricardo Araújo Pereira foi convidado por Daniel Oliveira "há mais de um ano"

De regresso à SIC, Ricardo Araújo Pereira garante que sempre foi "bem tratado na TVI". Convite de Daniel Oliveira, diretor -geral de entretenimento da estação de Paço de Arcos, surgiu "há mais de um ano", mas humorista cumpriu o acordado com a concorrente de Queluz de Baixo.

"O Daniel Oliveira fez-me o convite logo após ter tomado posse, creio eu. Portanto, há mais de um ano. Mas eu tinha um compromisso verbal com o Sérgio Figueiredo para fazer o "Gente Que Não Sabe Estar" semanal no primeiro semestre de 2019 e diário na altura das eleições, pelo que só depois disso é que fiquei livre para negociar", contou Ricardo Araújo Pereira à revista "Visão".

O humorista garantiu ainda que sempre foi "bem tratado na TVI". "O Sérgio Figueiredo foi um diretor irrepreensível: sempre presente para resolver problemas, mas sem nunca interferir no processo criativo, concedendo total liberdade", acrescentou.

RAP esclareceu ainda que "não havia feridas nenhumas" quanto ao passado na SIC. "Quando o nosso contrato acabou, no fim de 2009, a SIC insistiu para que continuássemos, mas nós não nos achávamos capazes de prosseguir com o programa. Em 2011, a SIC quis que fizéssemos novamente o programa na altura das eleições, mas voltámos a recusar. Depois, acabei por ir parar à TVI, muito por culpa do Luís Cabral", recordou.

Segundo o protagonista, o programa que vai ter "terá os mesmos moldes" do que ele e a sua equipa fizeram antes, "quer na TVI, quer na SIC". "Os altos dignitários políticos dizem coisas e nós fazemos pouco deles. É um trabalho desgastante", sublinhou, revelando que o contrato não tem qualquer cláusula de rescisão.

Esta sexta-feira, Ricardo e a equipa que o acompanhou em "Gente que não sabe estar" já estiveram nas instalações da Impresa, em Laveiras, Paço de Arcos, para conhecerem os cantos à nova casa.

Ainda antes da estreia do novo formato na SIC, Ricardo Araújo Pereira materializa a transferência com a primeira exibição do "Governo sombra" no dia 10, a partir da meia-noite, na grelha da SIC, com a cumplicidade de Pedro Mexia, João Miguel Tavares e Carlos Vaz Marques, que também mudam de canal, mas mantêm-se na programação da TSF.

Outras Notícias