Música

Miguel Araújo regressa com "Peixe azul", disco de um homem só

Miguel Araújo regressa com "Peixe azul", disco de um homem só

Quarto álbum de originais é colocado amanhã à venda em formato físico.

Está disponível a partir de amanhã, segunda-feira, em formato físico, o quarto álbum de originais a solo de Miguel Araújo.

"Peixe azul" foi gravado e misturado no estúdio Chiu, no Porto, entre janeiro de 2019 e outubro de 2020. Ou seja, antes e durante a crise pandémica. Os dez temas foram compostos, produzidos, arranjados e integralmente tocados pelo autor de "Maridos das outras".

O catálogo de instrumentos escutado neste registo inclui guitarras elétricas e acústicas, ukelele, guitarra lap steel, baixo, contrabaixo, teclados Hammond, Farfisa e Mellotron, piano, harmónio, percussões, bateria, harmónica e trompete.

Eis o alinhamento de "Peixe azul": "Até me dou sem ti", "As velhas que cosem as meias dos netos", "A incrível história de Gabriela de Jesus", "Marilyn", "Fado do diz-que-disse", "Lima", "Monstros", "Balzac", "Serenata do Norte" e "Ainda estamos aqui".

A capa do CD, e respetivo grafismo, também são da autoria de Miguel Araújo.

Devido às restrições do confinamento, não estão naturalmente previstas, por enquanto, apresentações ao vivo do álbum. "Peixe azul" chegará às plataformas de streaming no final de fevereiro.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG