teatro

Morreu a actriz Linda Silva

Morreu a actriz Linda Silva

A actriz Linda Silva, 69 anos, membro da direcção da Casa do Artista, faleceu esta manhã de sábado, em Lisboa. Uma das suas últimas participações em televisão foi na série "Aqui não há quem viva", na SIC.

"A actriz Linda Silva, morreu hoje [sábado], na Casa do Artista, em Lisboa, vítima de cancro", disse à Lusa o actor Luís Aleluia.

O corpo da actriz, que era viúva do actor Morais e Castro e irmã da actriz Ivone Silva, já falecidos, irá às 17 horas deste sábado para a Basílica da Estrela, em Lisboa.

"Não há outros pormenores relativamente às cerimónias fúnebres", disse à Lusa Luís Aleluia.

Baptizada Maria Lealdina Nunes da Silva, nasceu na freguesia de Belém, em Lisboa e aos 17 anos estreou-se na revista "Espero-te à saída", no Teatro ABC, a convite do empresário José Miguel, tendo adoptado o nome artístico de Linda Silva.

A actriz, cuja uma das últimas participações foi na série televisiva "Aqui não há quem viva", na SIC, participou em várias revistas à portuguesa, comédias, filmes e séries televisivas.

Em 1978 ingressou no Grupo 4 onde representou peças de autores como José Cardoso Pires, Boris Vian Max Frish e foi dirigida pelos encenadores Fernando Gusmão, Rui Mendes, Morais e Castro entre outros.

Integrou o elenco do Teatro Experimental de Cascais nas peças "Trio" de Kado Koster, numa encenação de António Marques e "Corte Fatal" de Paul Ohtner.

Adaptou e coproduziu a peça "Um casal muito avançado" de Rané e Dário Fo, onde também interpretou o principal papel feminino, numa encenação de José Carretas, levada à cena na sala estúdio do Teatro nacional D. Maria II.