O Jogo ao Vivo

Óbito

Morreu Quino, criador de Mafalda

Morreu Quino, criador de Mafalda

O cartoonista morreu aos 88 anos, na cidade de Mendoza, na Argentina. A notícia da morte foi avançada pelo editor de Quino no Twitter.

Joaquín Salvador Lavado, mais conhecido por "Quino", foi um dos criadores de banda desenhada mais famosos do mundo.

Com a personagem Mafalda, a menina ousada, convicta e consciente dos problemas sociais e políticos do Mundo, o cartoonista argentino, filho de espanhóis, tornou-se um dos autores mais traduzidos da língua espanhola.

Mafalda surge oficialmente pela primeira vez em 1964 no "Primera Plana", em resposta a um desafio proposto a Quino pelo semanário para apresentar uma banda desenhada.

Anos antes, o autor já tinha tentado que a menina de opiniões fortes entrasse no mundo da publicidade, para divulgar de forma indireta produtos do lar, mas a personagem foi rejeitada. Na verdade, nos anos seguintes, Mafalda contestou fortemente o papel da mulher no lar, criticando muitas vezes a progenitora. "Mamã, o que quererias ser se vivesses?", diz numa tira da BD.

Durante a década de 60/70, as aventuras de Mafalda são também publicadas no diário "El Mundo" e no "Siete Dias". Seguem-se os livros de BD: o primeiro foi editado em 1966 na Argentina e a primeira edição internacional teve lugar em Itália no ano de 1969.

Em julho de 1973, Joaquín Salvador Lavado termina a vida de Mafalda. Queria dedicar-se mais à caricatura e não repetir cenas e discursos na banda desenhada. Mas a vida da personagem estendeu-se ao longo de várias gerações: chegou ao cinema e até entrou em campanhas da UNICEF e em publicidade institucional de higiene oral na Argentina.

Para já, a causa da morte de Quino ainda não é conhecida. Dele vão permanecer por várias gerações frases da pequena contestatária: "Não seria o mundo maravilhoso se as bibliotecas fossem mais importantes que os bancos?".

Outras Notícias