Óbito

Morreu Stuart Gordon,. o homem que levou Poe e Lovecraft ao cinema

Morreu Stuart Gordon,. o homem que levou Poe e Lovecraft ao cinema

Autor de teatro e realizador de cinema, Stuart Gordon faleceu aos 72 anos

E de repente, com "Re-Animator", rodado em 1985, nascia um novo mestre do cinema de horror. "From Beyond" e "Dolls" confirmaram-no de imediato. Lovecraft e Poe encontravam um fiel adaptador do seu estilo à linguagem cinematográfica. Nenhum desses filmes estreou em sala em Portugal, mas nessa altura, quando o vídeo atravessava um dos seus momentos áureos, os fãs do filme de terror procuravam avidamente nas capas das edições em VHS o nome do seu novo ídolo, Stuart Gordon.

Stuart Gordon, falecido ontem aos 72 anos, esteve em Portugal em 2009, a convite do MOTEL/X, acompanhado da esposa, Carolyn Purdon-Gordon, com quem casara em 1968 e que, segundo o realizador, matara mais de vinte vezes na tela. Pelo contrário, e apesar de tanto horror, foi um homem extremamente afável que diria então ao JN: "Os meus maiores pesadelos são durante o dia".

O realizador dirigiu o seu primeiro filme de longa-metragem já perto dos 40 anos. Nascido a 11 de Agosto de 1947, em Chicago, trabalhou em publicidade antes de se inscrever na universidade de Wisconsin. Como falhou o acesso ao departamento de cinema, escolheu as aulas de representação e acabou por se graduar em Teatro.

Uma adaptação pouco convencional de "Peter Pan", concebida como uma sátira política, fez com que chegasse a ser preso, acusado de obscenidade. Acabou expulso da universidade. Fundou então com a mulher o Organic Theater, que apresentou peças em Chicago, na Broadway e mesmo na Europa, sendo sua a responsabilidade da estreia mundial de "Sexual Perversity in Chicago", que daria a conhecer o nome de David Mamet. O dramaturgo viria muito mais tarde a adaptar uma das suas peças para o que é hoje um dos últimos filmes de Gordon, "Edmond".

Seria pois já tardiamente que Stuart Gordon se junta à Empire Pictures de Brian Yuzna e Charles Band, muito ativa nessa época no filme de terror, para arrasar com o seu primeiro trabalho, que colocaria ainda Jeffrey Combs na exclusiva galeria dos monstros sagrados do filme de terror, com a sua personificação do Herbert West de Lovecraft. O que poucos se lembrarão hoje, quando ainda torcem o nariz ao trabalho de Stuart Gordon, é que "Re-Animator" mereceu um prémio da crítica no Festival de Cannes e foi o primeiro filme de terror convidado para a seleção oficial do Festival de Londres.

Também passará ao lado de muitos o facto de Gordon ser um dos autores, juntamente com Brian Yuzna e Ed Naha, da história original de "Querida, Encolhi os Miúdos", que tanto dinheiro deu a ganhar à Disney. Uma experiência rara da passagem de Stuart Gordon pelo mainstream.

O cineasta escreveria ainda outros filmes, como "O Dentista" e "Progeny", para o seu amigo Yuzna, que acompanharia depois a Espanha, para um regresso ao universo de Lovecraft, com "Dagon", bem como duas dezenas de episódios da série médico-televisiva "E/R", baseada numa das suas antigas peças de teatro. Gordon foi também um dos convidados da série "Masters of Horror", para a qual escreveu e dirigiu dois episódios.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG