Museus

Museólogo português Mário Antas nomeado para a direção do ICOM-Europa

Museólogo português Mário Antas nomeado para a direção do ICOM-Europa

O museólogo português Mário Antas foi nomeado para a direção do Conselho Internacional de Museus da Europa (ICOM-Europa), na sequência da votação de segunda-feira, na conferência anual da entidade, em Praga, de acordo com o arqueólogo Luís Raposo.

O encontro, que inclui conferências sobre várias temáticas relacionadas com os museus e realiza uma assembleia-geral, está a decorrer até domingo com a participação de mais de dois mil profissionais do setor.

A anterior direção do ICOM-Europa era presidida pelo arqueólogo português Luís Raposo, que terminou o seu segundo mandato, e foi nomeada uma nova presidência, que terá dois copresidentes e um novo conselho para o mandato 2022-2025.

PUB

Juliette Raoul-Duval, presidente da ICOM-França, e Giuliana Ericani, ex-membro do conselho, do ICOM-Itália, com o mesmo número de votos, foram eleitas copresidentes da ICOM-Europa.

Mário Nuno do Bento Antas, de 50 anos, diretor do Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, desde julho de 2021, na sequência de um concurso internacional, é museólogo, especialista na área da comunicação e educação em museus.

Técnico superior do Museu Nacional de Arqueologia entre 2006 e 2021, coordenou o Serviço de Projetos e Comunicação daquela entidade a partir de 2013.

Licenciado em História, profissionalizado em ensino da história, pós-graduado em museologia, mestre em história da Arte e doutor em museologia, Mário Antas é membro dos corpos sociais do ICOM-Portugal.

O ICOM é a maior organização internacional de museus e de profissionais de museus, criada em 1946, dedicada à preservação e divulgação do património natural e cultural mundial, tangível e intangível, através de orientações de boas práticas.

Neste encontro anual, representantes de comités nacionais de 118 países, que envolvem mais de 44 mil membros, realizam reuniões de trabalho e vão debater até domingo questões que interessam aos museus, nomeadamente a sustentabilidade, liderança, e relação com a sociedade civil, estando prevista ainda, na quarta-feira, a votação de uma nova definição de museu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG