Artes/Etc

Música do In Spiritum nos Clérigos e nas Caves do Vinho do Porto

Música do In Spiritum nos Clérigos e nas Caves do Vinho do Porto

O Festival IN Spiritum 2017 passará por alguns dos mais emblemáticos espaços do Porto, como as Caves de Vinho do Porto, a Igreja dos Clérigos, o Palácio da Bolsa ou o Museu de Soares dos Reis. O evento decorre entre 11 e 14 de maio.

O roteiro musical e histórico redescobre alguns dos principais espaços monumentais da cidade, onde o património e a música se encontram num programa diversificado.

O Salão Árabe do Palácio da Bolsa é palco de um concerto com canções e versos de Ibn Zamrak, escritos nas paredes dos palácios nazarí, no dia de arranque do festival, a 11 de maio, pelas 21.30 horas.

No dia seguinte, à mesma hora, a Igreja de São Francisco recebe um concerto de música barroca, denominado "Fulgores do Barroco Português", pelo Ludovice Ensemble.

No dia da visita do Papa Francisco a Portugal, a 13 de maio, a Sé Catedral do Porto recebe um concerto a dois órgãos, pelas 21.30 horas. Antes, pelas 18 horas, o Museu Nacional de Soares dos Reis será palco de um recital na galeria de esculturas, com a participação de alunos da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo.

As Caves Ferreira, em Vila Nova de Gaia, contam, dia 14, pelas 12 horas, com um recital de canto e piano, com a soprano Ana Maria Pinto e o pianista David Santos, que interpretam música composta por mulheres do século XIX, "numa atividade que 'normalmente' não acontece nas Caves", sublinhou o maestro Cesário Costa, diretor artístico da edição deste ano do IN Spiritum, na apresentação do festival.

Os quatro dias do festival terminam com um tango de Piazzolla alternado com a música de Vivaldi na Igreja dos Clérigos, pelos ensembles do Festival, com os solistas Pedro Meireles e Gonçalo Pescada, pelas 18 horas.

O IN Spiritum 2017 conta com um investimento superior ao da edição do ano passado. De acordo com Alfredo da Costa, da direção do festival, o orçamento previsto para a edição deste ano é de 75 mil euros.

Outras Notícias