O Jogo ao Vivo

Polémica

Nike irritada com as "Sapatilhas do Diabo", criação de Lil Nas X com sangue

Nike irritada com as "Sapatilhas do Diabo", criação de Lil Nas X com sangue

As "Sapatilhas do diabo" são um modelo exclusivo e personalizado com sangue humano das Nike Air Max 97s, que está a gerar controvérsia nos EUA. A Nike já veio a público garantir que não autorizou a venda das sapatilhas criadas pelo rapper Lil Nas X e que vai avançar com um processo judicial.

A criação de Lil Nas X, em conjunto com a empresa MSCHF - uma companhia norte-americana conhecida por produzir e vender produtos invulgares -, é uma edição limitada de 666 pares, número normalmente associado ao diabo.

O modelo preto Nike Air Max 97s foi personalizado com uma cruz invertida, um pentagrama, visto como um amuleto contra demónios, e, ainda, com as palavras "Luke 10:18", uma passagem bíblica que remete para a frase "Eu vi o Satanás a cair do céu como um relâmpago". Os ténis esgotaram em menos de um minuto e custaram 1,018 dólares (cerca de 865 euros) a cada comprador.

A Nike já veio distanciar-se do projeto e da produção dos "Sapatos do Diabo", referindo que se trata de uma violação da marca registada. Por isso, avançou com um processo judicial contra a empresa MSCHF.

"O MSCHF e os seus sapatos satânicos não autorizados são suscetíveis de causar confusão e criar uma associação errada entre os produtos do MSCHF e a Nike", afirma a marca desportiva. Além da apropriação do modelo da marca, a Nike não está satisfeita com a ideia de que o público possa vir a associar a empresa ao satanismo.

A marca desportiva quer que o tribunal impeça a MSCHF de vender os sapatos e de usar o famoso logótipo da Nike.

PUB

Os "Sapatos do Diabo" foram anunciados no mesmo dia do lançamento da última música do Lil Nas X "Montero (Call Me By Your Name)", que estreou no YouTube na sexta-feira passada e já conta com mais de 40 milhões de visualizações O novo videoclipe tem gerado uma enorme onda de críticas por parte dos conservadores e religiosos nos EUA.

Do paraíso para o inferno e a dança com o Diabo

"Montero (Call Me By Your Name)" conta a história do rapper que é forçado a sair do paraíso para o inferno por se ter deixado seduzir pelo demónio. A passagem é feita através de um varão e o vídeo termina com Lil Nas X a destronar o Diabo com uma lap dance. Segundo revelou o cantor, esta mensagem está relacionada com um rapaz que conheceu no verão passado. Lil Nas X assumiu a sua homossexualidade de forma a "abrir portas para que outros pessoas gay possam simplesmente existir", explicou o artista num tweet.

O arrojado videoclipe do cantor de 21 anos está a ser muito criticado por políticos conservadores e religiosos, que acusam o rapper de adorar o diabo e de ser um mau exemplo para as crianças que o seguem. Uma governadora republicana do Dakota do Sul escreveu no Twitter: "Andam a dizer às nossas crianças que este tipo de produtos não só são bons como são 'exclusivos'. Mas sabem o que é mais exclusivo? A alma eterna que Deus lhes deu. Precisamos de lutar contra isto. Temos de ganhar".

Lil Nas X tem respondido aos críticos com ironia e diversão. Na segunda-feira estava a publicar várias memes no seu perfil em resposta às notícias do processo da Nike.

No início do vídeo, Lil Nas X deixa uma mensagem de libertação e aceitação "Na vida, nós escondemos partes de nós mesmos que não queremos que o mundo veja. Fechamo-las. Dizemos-lhe "não". Banimo-las. Mas aqui, não. Bem-vindos a Montero", que é o nome civil do artista.

O rapper norte-americano Lil Nas X tornou-se conhecido em 2019 com o êxito 'Old Town Road'.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG