Exclusivo

Nomes históricos da música vendem catálogos por milhões

Nomes históricos da música vendem catálogos por milhões

Bob Dylan, Madonna ou Aerosmith venderam os direitos das suas canções por fortunas às grandes editoras. Dinâmica relaciona-se com a pandemia e a nova política fiscal americana. Artistas não creem que tendência chegue a Portugal.

Dois acordos anunciados pela Warner e a Universal, que incluem a aquisição do catálogo completo de Madonna e Aerosmith, são os mais recentes capítulos de uma tendência impulsionada pela pandemia - a corrida aos catálogos de nomes históricos da música está lançada, e até os gigantes de Wall Street começam a voltar a este jogo.

A dinâmica foi posta em marcha por empresas como a Hipgnosis Songs Fund, que investe em propriedade intelectual na área da música, e a Primary Wave, editora e agência de talentos, que nos últimos meses começaram a adquirir direitos musicais - que incluem royalties, licenciamentos, negócios relacionados com a marca ou o retorno gerado por futuros lançamentos - de nomes como Fleetwood Mac, Neil Young, Shakira, John Lennon ou Dire Straits.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG