Banda Desenhada

Novo livro de Lucky Luke chega a Portugal já em Outubro

Novo livro de Lucky Luke chega a Portugal já em Outubro

"A arca de Rantanplan" aborda princípios vegetarianos e proteção dos animais. Jul e Achdé continuam a ser os autores deste regresso do "cowboy mais rápido do que a própria sombra".

As Edições ASA acabam de anunciar que a tradução portuguesa vai acompanhar a edição internacional do novo álbum de Lucky Luke. Intitulado "A arca de Rantanplan". A aventura aborda temas que dificilmente associaríamos ao Velho Oeste: a alimentação vegetariana e a proteção dos animais.

Como acontece em muitos dos álbuns do "cowboy que dispara mais rápido do que a própria sombra", o ponto de partida é a história verídica da criação da Sociedade Protetora dos Animais na América, por Henry Bergh, em 1866, e tudo começa quando Lucky Luke chega a um lugarejo perdido no Texas, denominado Cattle Gulch, que rapidamente adotará o curioso nome de Veggie Town.

PUB

Inspirado em Bergh, a figura central é Ovide Byrde, que recolhe na sua quinta animais abandonados ou feridos, sendo por isso o alvo da zombaria dos seus concidadãos. Mas tudo irá mudar, quando Byrde encontra ouro e, manipulado por um bandido, se transforma num tirano que aterroriza a região em nome do bem-estar animal!

A Lucky Luke, ou mais exatamente aos seus autores, Jul e Achdé, caberá restabelecer a ordem e a justiça sem prejudicar os animais nem ofender os atuais defensores destas questões, hoje em dia tão cruciais, aqui abordadas com humor e espírito mordaz.

"A arca de Rantanplan" é o quinto álbum assinado por esta dupla de autores, que tem conseguido convencer a crítica e os admiradores da personagem criada por Morris no já distante ano de 1946 e transformada num dos grandes heróis cómicos da banda desenhada europeia durante o tempo que René Goscinny assinou os seus argumentos.

Mantendo vivo o espírito original da série e assumindo em pleno um estilo gráfico próprio mas próximo do de Morris, Jul e Achdé têm sabido combinar os felizes estereótipos que reconhecemos em Lucky Luke, com temáticas atuais, como o racismo no anterior álbum, "Um cowboy no negócio do algodão" (2020). E, a julgar pelas primeiras quatro páginas do novo álbum já divulgadas, mantém o bom ritmo - e nem sequer se esqueceram da recente pandemia, até porque parte dele foi concebido durante esse período.

"A arca de Rantanplan", 10.º volume de "As Aventuras de Lucky Luke segundo Morris", terá 48 páginas a cores e capa dura e chegará às livrarias portuguesas a 21 de Outubro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG