Exclusivo

Nuno Faria: "Museu vai dedicar-se verdadeiramente ao escrutínio do romantismo na cidade"

Nuno Faria: "Museu vai dedicar-se verdadeiramente ao escrutínio do romantismo na cidade"

Debaixo de contestação por ter transformado o antigo Museu Romântico do Porto, Nuno Faria, diretor artístico do Museu da Cidade, explica por que razão quis tornar aquele espaço mais inclusivo e ao projeto mais coerente, nomeadamente com a recuperação da programação musical baseada no repertório romântico. Defensor da conservação e do estudo do património, anuncia ainda que serão realizadas obras de requalificação no Abrigo dos Pequeninos, nas Fontainhas, que passará a ser uma reserva museológica.

Nuno Faria é professor, programador, curador e historiador da arte. Estudou na Bélgica, trabalhou no Instituto de Arte Contemporânea e na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Fundou o projeto Mobilehome - Escola de Arte Nómada, Experimental e Independente, no Algarve, e dirigiu o Centro Internacional das Artes José de Guimarães, em Guimarães. Aos 50 anos, dirige o Museu da Cidade, no Porto, para o qual criou 16 estações distintas com um objetivo comum: fazer com que os espaços revestidos com uma programação dinâmica sejam habitados de uma forma democrática.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG