Premium

O filme que vai representar Portugal nos Oscars

O filme que vai representar Portugal nos Oscars

"A herdade", filme épico de Tiago Guedes, chega esta quinta-feira às salas portuguesas. Realizador e atores falam com o JN sobre o filme que vai representar Portugal nos Oscars.

É um filme épico, de fibra rara no cinema português e traça um retrato do país entre a década de 1940, em plena ditadura, e a década de 1990. "A herdade", projeto de vida do produtor Paulo Branco, ganhou raça com Tiago Guedes - que este ano vai estrear também "Tristeza e alegria na vida das girafas", e com um elenco poderoso em que se destacam Albano Jerónimo e Sandra Faleiro. Essa narrativa sobre a queda e as entranhas de um grande latifundiário no Portugal do século XX teve estreia mundial no Festival de Veneza, onde foi distinguido com o Bisato d"Oro para Melhor Realização, passou pelo Festival de Toronto, é o candidato português ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, e chega hoje às salas de cinema nacionais.

O grande troço deste épico monumental situa-se pouco antes do 25 de Abril de 1974, descobrindo João Fernandes (Albano Jerónimo) já na sua maturidade, como proprietário de uma das maiores herdades da Europa, no Sul do Tejo. A vida social e política da época fica traçada na relação entre personagens, no que é dito e nos silêncios. E fica vincada a independência do latifundiário em relação ao poder político, que recusa servir, a relação especial com as forças vivas da região, mas também a hipocrisia do seu casamento e relacionamento com as mulheres.