Televisão & Streaming

O último sorriso de um deus da bola

O último sorriso de um deus da bola

Série "Maradona no México" recorda o ídolo argentino pouco antes do trágico fim.

Tudo em Diego Armando Maradona era excessivo. A começar no talento quase descarado que lhe permitia fugir dos adversários com uma desfaçatez não menos do que desarmante.

Para compensar o talento divino, "El Pibe" tratou de ser humano - ou seja, falível - em tudo o resto. A começar na sua caótica vida pessoal, com uma infinidade de escândalos cujos efeitos, infelizmente, perduram para lá da sua própria morte, como é percetível através das ferozes disputas legais ainda em curso por parte da multidão de parentes (e não só) que reclamam um quinhão da sua recheada herança.

O processo destrutivo em que o talentoso futebolista argentino incorreu a partir do Mundial de 1990 foi tão intenso que, ao longo das três décadas seguintes, poucos terão sido os momentos em que voltou a experimentar alguma alegria enquanto homem do futebol. A derradeira vez em que isso terá acontecido foi entre 2018 e 2019, menos de dois anos antes do seu desaparecimento.

Penduradas as botas, o antigo astro procurou ser treinador. Os resultados foram pouco menos do que desastrosos, com uma acumulação de derrotas, no mínimo, embaraçadora para quem foi um dos melhores praticantes da História.

A única exceção a essa razia foi a sua passagem pelo futebol mexicano, que deu origem a uma série na Netfllix.

Ao aterrar em Sinaloa para treinar a equipa local, todos viram a contratação como uma piada de mau gosto. Ou não fosse naquele local que operava o maior cartel de droga de todo o México, um cartão de visita não lá muito recomendável para quem enfrentou todo o tipo de dependências.

PUB

Contra todas as probabilidades, Maradona conseguiu pôr a modesta equipa local a jogar como há muito não se via. Unido em torno do carisma do seu treinador, o plantel inteiro encarou cada partida como a oportunidade de uma vida, acalentando a esperança de subida de divisão. É essa crença comovente de jogadores medianos num treinador também ele sofrível, mas dotado de uma aura única, que faz de "Maradona no México" uma série tão recomendável.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG