Cinema

Oitava edição do festival Porto/Post/Doc faz-se com 99 filmes

Oitava edição do festival Porto/Post/Doc faz-se com 99 filmes

Certame regressa à Invicta entre os dias 20 e 30 de novembro.

O festival de cinema Porto/Post/Doc regressa para a oitava edição de 20 a 30 de novembro. São 99 os filmes que constituem o esqueleto programático num ano em que se expande por mais dias e mais salas.

Desta vez, o tema central é "Ideias para adiar o fim do Mundo", inspirado no livro do ambientalista indígena brasileiro Ailton Krenak. Um livre-trânsito para se abordarem questões sobre ambiente, política e consumo, tentando "não apresentar só problemas mas também soluções". Quem o diz é Dario Oliveira, diretor do festival, que destaca obras como "As filhas do fogo" de Pedro Costa, "Maria do mar" de José Leitão de Barros e "Don"t go gentle" de Mark Archer.

Na abertura do Porto/Post/Doc exibie-se a cópia restaurada de "Maria do mar", de 1930, do cineasta José Leitão de Barros (1896-1967), que contará com música ao vivo pela Orquestra Sinfonietta de Lisboa a partir da partitura do compositor português Bernardo Sassetti (1970-2012).

Na Competição Internacional, os dez filmes em exibição permitirão, segundo o responsável do Porto/Post/Doc, "uma viagem intercontinental por algumas das paisagens sociais e políticas contemporâneas". A secção Cinema Falado dedica-se a obras em língua portuguesa; "Distopia" de Tiago Afonso e "No táxi do Jack" de Susana Nobre são duas das 14 obras em competição. Há também trabalhos a concurso no programa Cinema Novo, que dá lugar às novas vozes do cinema português, feitas em regime escolar.

Transmission é a competição dedicada "à música, movimentos culturais e cultura pop" e o foco estará nos documentários "Nueve Sevillas" dos espanhóis Gonzalo García Pelayo e Pedro G. Romero, e "Don"t go gentle - A film about Idles" de Mark Archer, sobre a banda punk rock britânica Idles, trabalho "que tem feito furor nos festivais de música e suscita grandes expectativas no nosso público", afirma Dario Oliveira. Extra competição, ver-se-á o documentário "Laurent Garnier: Off the record", de Gabin Rivoire.

A juntar aos quatro lotes competitivos decorrerá o Fórum do Real e o espaço Call to Action, de "reencontro para discussão e reflexão".

PUB

Para o encerramento do certame, o palco do Coliseu Porto Ageas transforma-se numa "galeria de arte" para "As filhas do fogo", de Pedro Costa e os Músicos do Tejo, uma instalação vídeo e performance musical sobre três irmãs que fogem da erupção de um vulcão em Cabo Verde.

O Porto/Post/Doc passará pelas salas do Teatro Municipal Rivoli, Passos Manuel, Coliseu Porto Ageas, Casa Comum da Reitoria da Universidade do Porto, Sala Estúdio Perpétuo e Planetário do Porto - Centro Ciência Viva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG