O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Os hinos que são filhos da pandemia

Os hinos que são filhos da pandemia

"Tempestade", de Pedro Abrunhosa com Carolina Deslandes, é uma das mais emocionantes filhas da pandemia. Versa sobre a vontade de abraçar o pai, de 96 anos, e sobre quanto mais tempo ele terá para ser abraçado. "Como a distância me incendeia, meu pai", cantava o portuense no início de maio. Octávio Abrunhosa viria a falecer no final desse mês.

Tal como fez questão de desabafar após a morte do progenitor, Pedro Abrunhosa não está só na tempestade. As mortes associadas à pandemia brotam das letras portuguesas como murros no estômago e poucos são tão afirmativos como Sérgio Godinho em "O novo normal". O tema lançado em agosto do ano passado a propósito dos 75 anos de vida do músico tem no título a óbvia referência aos tempos de pandemia. "No novo normal/ Caem corpos à sorte/ Em valas comuns/ Num silêncio de morte".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG