Premium

Pessoa volta a ser herói de banda desenhada

Pessoa volta a ser herói de banda desenhada

O que pode haver em comum entre o poeta português Fernando Pessoa, um caçador de vampiros, Cthulhu, e o mestre do ocultismo britânico Aleister Crowley?

A resposta encontra-se em "Dampyr: O suicídio de Aleister Crowley", álbum de banda desenhada acabado de lançar em Portugal pela nova editora A Seita, que conta com argumento de Mauro Boselli e desenho de Michele Cropera, que esteve recentemente no Amadora BD.

O Dampyr do título é um termo do folclore eslavo, que designa o filho de um vampiro e de uma humana, tornando o seu sangue mortal para aquelas criaturas e fazendo dele o seu mais perigoso predador.