Música

"Qu'est-ce qui se passe?" é um tratado de groove em ponto de fusão

"Qu'est-ce qui se passe?" é um tratado de groove em ponto de fusão

Terceiro álbum de Ramón Galarza em nome próprio viaja pelo mundo dos sons.

Ramón Galarza apenas ocasionalmente sai dos bastidores. Esteve em pontos cruciais do pop-rock nacional (o início de Rui Veloso, a fase imperial dos Xutos & Pontapés), cuidou da música em programas incontornáveis de Herman José, é responsável pela trilha sonora de séries e telenovelas.

Desde 2009 e "Herr G - 51.11", que o multi-instrumentista grava em nome próprio. E a conta-gotas: seguiu-se "Galarza" em 2018 e agora "Qu"est-ce qui se passe?". No sexteto de Ramón Galarza (bateria, percussão, programações) ouve-se Bernardo Fesch no baixo; António Mão de Ferro na guitarra e voz; Diogo Santos no piano, sintetizadores e acordeão; Moisés Fernandes no trompete e fliscorne; Ryoko Imai em marimbas e percussão.

O álbum apresenta uma visão europeia do jazz fusão, cruzado com uma abundância de outros estímulos, em especial músicas do Mundo. Tem dinâmica, tem funk, cuida da dimensão rítmica com um esmero admirável. Tem também disco e britfunk a percorrerem "Hangover" e "Lotus", que podiam ter sido teletransportados de 1982 (elogio). A patine que envolve "Swing all" inspira-se mais trás: entram em cena os blues, jazz mais clássico e alusões a Burt Bacharach na melodia, com Diogo Santos e Moisés Fernandes a brilharem no piano e sopros, em solos de adequada concisão.

O voo em "Bagdad nights" é panorâmico e meditativo, salpicado pela música quarto-mundista de Jon Hassell. "Promenade" junta jazz-funk cósmico, rock e alusões africanas como exercício de puro prazer. A interação entre o trompete e o baixo circular de Bernardo Fesch na mais contida "Iron island" traz inevitavelmente vestígios de Miles Davis. Depois de tantas e tão arrebatadoras viagens pela imaginação, o par de temas final, "Inspiration" e "Dr. Spencer", cantados por António Mão de Ferro, sabe a aterragem forçada, um posfácio sem a sensualidade do que está para trás.

As combinações levadas a cabo em "Qu"est-ce qui se passe?" são invulgares de se escutar na produção nacional. Sobretudo se feitas com esta agilidade de poliglotas do groove.

Qu'est-ce qui se passe?

PUB

RAMÓN GALARZA'S BAND

ED. AUTOR

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG