O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Reedições voltam em força às livrarias portuguesas

Reedições voltam em força às livrarias portuguesas

Fraca capacidade de investimento das editoras e menor apetência dos leitores para novas obras justificam tendência.

São um dos poucos segmentos em alta num mercado a braços com uma crise profunda. Desde a eclosão da pandemia, as reedições ganharam um peso significativo na oferta editorial, chegando a representar 25% das vendas.

Editor da Quetzal, Francisco José Viegas reconhece que esse interesse não é alheio ao "menor investimento" disponível. Por isso, a publicação de obras de autores célebres - muitas das quais já libertas dos respetivos direitos autorais - contrasta com a incerteza associada ao lançamento de novos autores. Foi o que aconteceu no início do ano, com o surto de edições do britânico George Orwell, autor cujos livros entraram no domínio público.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG