Arte

Respiração de visitantes está a mudar a cor do "Grito" de Munch

Respiração de visitantes está a mudar a cor do "Grito" de Munch

A famosa pintura tem agora áreas de branco-marfim que eram amarelo-alaranjadas. A culpa poderá ser dos visitantes.

As pessoas respiram para cima da obra de 1983 de Edvard Munch e andam a mudar-lhe a cor.

As cores do quadro estão a desvanecer, levando a que fique com cores diferentes das originais. Mas não é caso único e outros quadros famosos passam pelo mesmo processo.

Uma equipa de especialistas do Museu Munch, na Noruega, está a estudar o fenómeno desde 2012. Os cientistas fazem raios-x, laser e utilizam microscópios de eletrões. Através da sua análise, constataram que algumas pinceladas amarelo-alaranjadas estão agora a ficar branco-marfim.

Além disso, foram encontrados pequenos cristais que se estão a alastrar devido à oxidação de sulfato e carbonato de cádmio, que foram utilizados na tinta.

"Isto realmente não é algo que se queira ver", disse Jennifer Mass, a especialista do laboratório Scientific Analysis of Fine Art, citada pelo jornal norte-americano "The New York Times".