Cultura

Rio corta subsídio de 75 mil euros e APEL cancela Feira do Livro

Rio corta subsídio de 75 mil euros e APEL cancela Feira do Livro

A 83ª edição da Feira do Livro do Porto não deverá mesmo realizar-se, conforme o JN adiantou há uma semana. A Câmara do Porto cortou o apoio e a APEL já fez saber que sem essa verba o evento não é viável.

Mais de 80 anos depois da primeira edição, em 1930, a Feira do Livro do Porto enfrenta a maior crise da sua história. A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) prepara-se para anunciar o cancelamento da próxima edição, que deveria realizar-se no início de junho, alegando não estarem reunidas as condições financeiras necessárias para o efeito.

Na origem do problema está a recusa da Câmara do Porto em renovar o protocolo de quatro anos, que expirou em 2012, ao abrigo do qual a organização recebia 75 mil euros, apoio logístico e isenção das taxas camarárias.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG