Exclusivo

"Rio foi inacreditável. Rui Moreira tapa o sol com a peneira"

"Rio foi inacreditável. Rui Moreira tapa o sol com a peneira"

Cineasta Tiago Afonso documentou os 13 últimos anos de gentrificação no Porto. "Distopia" é uma das obras em destaque no Porto/Post/Doc, que arranca hoje.

Ao longo de 13 anos, de 2007 a 2020, Tiago Afonso acompanhou com a sua câmara a mudança no tecido social da cidade do Porto. Demolições, expulsões e realojamentos que afetaram a comunidade cigana do Bacelo, a população do Bairro do Aleixo e os vendedores da Feira da Vandoma. O resultado é "Distopia", duplamente premiado em outubro no Doc Lisboa, e um dos destaques da oitava edição do Porto/Post/Doc, que começa hoje e se prolonga até terça-feira 30. "Distopia" passa amanhã, domingo 21, pelas 17 horas, no Grande Auditório do Rivoli, e sábado 27, às 19.30 horas, no Passos Manuel. Tiago Afonso refere que "a comunidade cigana vai estar presente. Espero que com a presença deles acabem com aqueles comentários que me fazem muitas vezes, do género 'se gostas tanto deles vai viver com eles', é horrível".

Qual a importância deste filme no momento atual da cidade do Porto?

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG