Porto

Rui Moreira demite Nuno Faria da direção do Museu do Cidade

Rui Moreira demite Nuno Faria da direção do Museu do Cidade

Visões divergentes entre o autarca do Porto, Rui Moreira, e o responsável pelo Museu da Cidade, Nuno Faria, levaram à queda deste último, sabe o JN. A saída de Nuno Faria será consumada nos próximos dias.

O diretor artístico do Museu da Cidade do Porto, Nuno Faria, vai deixar a direção da instituição e também a estrutura da Ágora, empresa municipal na qual era responsável pela divisão de museus e pelas suas coleções, soube o JN junto de fonte ligada ao processo.

O Museu da Cidade é composto por 17 espaços, a que a direção artística chama estações, entre sítios arqueológicos, núcleos museológicos, parques e jardins implantados no território. Os mais conhecidos serão a Casa Tait, a Casa do Infante, a Casa Marta Ortigão Sampaio, a Casa Guerra Junqueiro e o Matadouro, espaço de criação artística que está a nascer na Rua de S. Roque da Lameira.

PUB

A estação mais controversa, no entanto, é a da Extensão do Romantismo, instalado na Quinta da Macieirinha, que foi reinaugurada a 28 de agosto de 2021. A substituição do recheio da casa, da era do Romântico, levantou, na altura, grande polémica e levou a que fosse criada uma petição para a reposição do espólio.

A polémica terá contribuído para a agora anunciada saída de Nuno Faria.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, que detém também o pelouro da Cultura, alega visões divergentes, disse a mesma fonte ao JN, sobre os projetos de expansão do Museu da Cidade do Porto.

A saída de Nuno Faria só deverá consumar-se nos próximos dias, mas a decisão já foi tomada e será irreversível, soube também o JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG