BD

Rumiko Takahashi eleita Grande Prémio de Angoulême

Rumiko Takahashi eleita Grande Prémio de Angoulême

A mangaka japonesa Rumiko Takahashi, de 61 anos, foi, esta quarta-feira, anunciada como a vencedora do Grande Prémio de Angoulême, sucedendo ao norte-americano Richard Corben. A distinção resulta de uma votação, em duas voltas, feita online pelos autores de banda desenhada de qualquer nacionalidade que tenham pelo menos uma obra editada em língua francesa.

Com alguma surpresa, Takahashi ultrapassou na segunda votação os outros dois finalistas: o francês Emmanuel Guibert e o norte-americano Chris Ware.

Natural de Niigata, no Japão, Takahashi começou a sua carreira profissional em 1978, e da sua bibliografia constam séries como "Urusei Yatsura" (1978), "Maison Ikkoku" (1980), "Ranma 1/2" (1987), " InuYasha" (1996) ou "Rin-ne" (2009), que se destacam pelo protagonismo feminino, um certo tom auto-biográfico e pela abordagem de temáticas do quotidiano, mesmo que sob a capa do humor ou de géneros como a ficção-científica. Traduzidas em várias línguas, as suas obras, maioritariamente adaptadas em versão animada, já venderam mais de 200 milhões de exemplares em todo o mundo.

"Ranma 1/2" foi a única publicada em Portugal, em 1996, quando o manga dava os primeiros passos no ocidente. Na altura a Texto Editora publicou quatro fascículos da série, protagonizada por um combatente de artes marciais que se transforma em rapariga quando molhado com água fria, que Takahashi utilizou para abordar a diferença entre os géneros junto dos leitores mais jovens.

É a terceira vez que o Grande Prémio de Angoulême distingue uma mulher, depois das francesas Claire Bretécher, Grande Prémio do 10.º aniversário, em 1983, e de Florence Cestac, em 2000.

Entretanto, o festival anunciou igualmente ter atribuído um Fauve de Honra a Frank Miller, pelo conjunto da sua carreira. O autor norte-americano, também de 61 anos, foi o responsável por obras marcantes como "Ronin" (1983), "Demolidor: Renascido" (1986), "Batman: O Regresso do Cavaleiro das Trevas" (1986), a série "Sin City" (1993) ou "300" (1998), todas elas publicadas em português.

A 46.ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada de Angoulême abre hoje ao público e desenrola-se até ao próximo domingo e do seu programa constam, entre outras, exposições dedicadas a Richard Corben, Milo Manara, Taiyou Matsumoto ou aos 80 Anos de Batman.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG