Exclusivo

Streaming é ótimo para nós. Mas será para os músicos?

Streaming é ótimo para nós. Mas será para os músicos?

Spotify é líder do mercado de música online. Compositores queixam-se de baixo retorno.

Na ótica do ouvinte, o Spotify será a melhor invenção do Mundo: uma aplicação gratuita que possui um catálogo de 78 milhões de canções disponíveis em qualquer altura e que cabe em qualquer computador ou smartphone metido no bolso, basta ter ligação à Internet. O utilizador não é dono desses 78 milhões de temas, não tem de os comprar como antigamente se fazia; ouve tudo em streaming, a forma de distribuição digital de fluxo contínuo popularizada em 2008 pelo serviço sueco Spotify - e em 2014 pelo Tidal ou em 2015 pela Apple Music, ambos dos EUA.

É um serviço boníssimo: podemos ouvir tudo graciosamente, ainda que com interrupções de publicidade e limitações na qualidade de som, ou pagar 6,99 euros por mês (valores para o Spotify, que tem 31% da quota mundial de mercado, e para a Apple, que tem 15%; no Tidal cobra-se 9,99/mês pelo som standard ou 19,99 por som de alta fidelidade).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG