Exclusivo

Tão fresco como em 2009, eis o regresso de "Phalasolo"

Tão fresco como em 2009, eis o regresso de "Phalasolo"

New Max volta ao disco com que se estreou a solo. Foi o primeiro em Portugal a ser disponibilizado grátis online.

"Todo o contexto musical mudou: o mercado, a distribuição, as ferramentas de comunicação com o público. Mas este disco é intemporal, continuo a identificar-me com ele, não destoa daquilo que faço hoje." O disco é "Phalasolo" e as palavras, babadas, são do seu autor, Tiago Novo, conhecido como New Max, que resolveu reeditar a obra que, em 2009, foi a primeira a ser disponibilizada gratuitamente na Internet em Portugal.

O facto de ter estado em linha apenas um ano, e ter desaparecido desde então, sem qualquer edição física, tornou-o um objeto de culto. Era a estreia a solo de um dos fundadores dos Expensive Soul, banda de Leça da Palmeira que multiplicou os fãs de música negra feita em Portugal e que, em 2009, se encontrava no apogeu da notoriedade, entre os lançamentos de "Alma cara" (2006) e "Utopia" (2010). Era disco que não se desviava da matriz soul e r&b, mas que visitava "lugares mais alternativos, com os temas a estenderem-se para lá do formato de curta duração dos Expensive Soul". E era ponto de encontro de uma série de colaboradores de luxo, de Pacman e Virgul (membros dos Da Weasel) a Sam the Kid e Marta Ren, sem esquecer Demo, a outra metade dos Expensive Soul.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG