Premium

Teatro com "futuro escrito a lápis"

Teatro com "futuro escrito a lápis"

Nova temporada teatral oscila entre reagendamentos e cancelamentos. Criadores estão otimistas mas preparados para responder a imprevistos.

Em contagem decrescente para declarar aberta a nova temporada, os equipamentos nacionais e municipais, bem como os artistas e as companhias reconhecem que todos os dias tudo pode mudar na programação - e nas salas. Depois de quase cinco meses suspensos, a esperança de ver a atividade reativada é conjugada no condicional.

Desenhar a programação 2020/2021, que será apresentada no dia 8 de setembro, foi "um enorme desafio", admite, ao JN, Tiago Guedes, diretor artístico do Teatro Municipal do Porto (TMP), que teve de alocar 50 espetáculos da temporada passada, e que ainda ontem foi confrontado com o primeiro imprevisto: a companhia de dança israelita Sharon Eyal & Gai Behar, que iria apresentar o espetáculo "OCD Love" a 25 e 26 de setembro no Rivoli, cancelou a digressão.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG