Premium

Teremos sempre o Porto, José Mário Branco

Teremos sempre o Porto, José Mário Branco

Autor de "Resistir é vencer", "Qual é a tua ó meu" e "S. João do Porto" morreu hoje aos 77 anos. O músico nascido no Porto passou a infância entre a Invicta e Leça.

"Em miúdo, quando morava em Leça da Palmeira, na altura um bairro pobre de pescadores pobres, já fazia a avenida toda a salivar sempre que os meus pais me traziam à feira popular". José Mário Branco estava ainda agora aqui mesmo na mesma avenida, a Avenida das Tílias, nos jardins do Palácio de Cristal. Foi há um ano em setembro, e ele olha de pé para a sua infância, e a infância é o lugar da eternidade.

Continua aqui, José Mário Branco, onde nasceu, e cresce no jardim, é uma tília concreta da alameda, como Agustina, Mário Cláudio, Vasco Graça Moura, Eduardo Lourenço, Sophia, todos eles são árvores, permanecem, todos eles são poesia - e florescem. "É uma honra fazer parte desta avenida", disse ele de pé sobre si mesmo, "estão aqui vários membros do meu comité central clandestino, como a Sophia". Todos homenageados pela Feira do Livro do Porto.