O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Títulos sobre Auschwitz somam e seguem mas geram críticas

Títulos sobre Auschwitz somam e seguem mas geram críticas

Romances com ligações ao Holocausto multiplicam-se nas livrarias e ajudam a mitigar "annus horribilis" do setor.

"Luta surda pela sobrevivência" ou mera disposição de "ir ao encontro do gosto dos leitores"? Nos últimos meses, as montras das livrarias têm-se enchido de obras com títulos tão (pouco) imaginativos como "O carteiro de Auschwitz", "O bebé de Auschwitz" ou "As irmãs de Auschwitz", num total superior a dezena e meia de livros.

O fenómeno não é novo - "A bibliotecária de Auschwitz", grande êxito do género, saiu em 2013 -, mas ganhou relevo em 2020 devido às comemorações dos 75 anos da libertação do famigerado campo de concentração polaco.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG