Artes/Etc

"Tony" bate recorde no cinema

"Tony" bate recorde no cinema

Em menos de um mês, o filme documental "Tony", que retrata a vida e a obra do cantor Tony Carreira, bateu o recorde de bilheteira na salas de cinema portuguesas, transformando-se no documentário mais visto em Portugal.

De acordo com os dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), o filme da autoria de Jorge Pelicano, já foi visto por 36826 espetadores, ultrapassando assim o anterior recordista, "Fados", de Carlos Saura, que somou 34 382 espetadores durante o período em que esteve em exibição.

Ao completar três décadas de carreira, o cantor de "Sonhos de menino" anunciou, no final de 2017, uma pausa na sua carreira. Começa aí o retrato de Jorge Pelicano, que teve acesso exclusivo à vida pessoal e profissional de Tony Carreira, acompanhando-o durante o último ano, nas digressões nacionais e internacionais: da digressão francesa, às gravações do dueto com o cubano Rudy Pérez em Miami, e lembrando também o passado, do seu primeiro sucesso nos anos 80 até à conquista das grandes salas, como o Olympia de Paris.

Dessa experiência, revelou Pelicano, numa entrevista ao JN, ficou a sensação de ter conhecido "um homem com uma grande humanidade. Mas também um homem exigente, que procura sempre inovar, fazer sempre coisas novas do ponto de vista musical."

Até nova decisão em sentido contrário, a carreira do cantor terminou no concerto de novembro passado, na Altice Arena, em Lisboa, em que contou com a participação dos dois filhos em palco, David e Mickael Carreira.

Outros Artigos Recomendados