Sugestões

Vinhos: Alvarinho à mesa para o verão

Vinhos: Alvarinho à mesa para o verão

Vinhos estruturados e aromáticos que representam Monção e Melgaço

Monção e Melgaço é uma das sub-regiões onde a casta alvarinho é a mais nobre e reconhecida. Com um microclima muito particular, adequado para a produção de vinhos estruturados, frescos e aromáticos, é na zona mais a norte de Portugal que se encontram as suas características mais identificativas.

Apresentamos dois vinhos que comprovam que esta sub- -região oferece um produto único, que projeta o nosso país nos quatro cantos do Mundo. Estes dois néctares representam as pessoas e a nossa terra.

Muralhas de Monção | Branco | 2019 | PVP: 4,19€

É um vinho com um caráter predominantemente frutado, com realces de aromas de maçã fresca, menta e lima. Tem um aspeto brilhante, sabor equilibrado, persistente, macio e seco. Durante o seu processo de produção, passa por vários tipos de filtração, finalizado por membranas. É recomendado beber-se a 11ºC como aperitivo ou acompanhado de uma refeição leve.

Alvarinho Deu la Deu Reserva | Branco | 2017 PVP: 14€

Estruturado e fresco, comemora o verão com os seus aromas de flor de laranjeira, pêssego e alperce, e com o seu sabor harmonioso, elegante e intenso.

Durante a vinificação, é realizada a "bâtonnage" - levantamento de borras finas -, com a intenção de libertar os polissacáridos das leveduras para o vinho, enriquecendo o seu gosto e textura. Este método é realizado periodicamente com uma vara numa cuba de inox, no caso deste vinho em particular.

O seu comportamento revela que pode ficar no mínimo cinco a seis anos em garrafa, modificando o seu perfil aromático através da diminuição dos seus aromas florais e aumentando os aromas e sabor a frutos secos. Deve beber-se a 12ºC e pode ser consumido como aperitivo ou acompanhamento pratos de marisco, peixe e carnes brancas.

PARA A SEGUNDA SÉRIE DESTA RUBRICA, O JN DESAFIA OS PRODUTORES A APRESENTAREM OS SEUS VINHOS