Sugestões

Vinhos: Do problema à oportunidade

Vinhos: Do problema à oportunidade

Dois vinhos do Douro que muito têm contribuído para projetar a região

A Região do Douro sofreu muitos desafios na sua história e, para sobreviver, precisou de se reinventar. Berço do vinho do Porto, a sua economia era completamente sustentada neste vinho. Alterações na sua regulação e reconversões e novas plantações de vinha provocaram excedentes de produção.

A região reagiu e transformou um problema numa oportunidade, criando um novo DOC Douro cheio de dinamismo e sucesso. As empresas produtoras dos vinhos que escolhi são disso excelentes exemplos.

A Wine & Soul é uma empresa familiar, que em 2001 iniciou a produção e comercialização de vinhos do Porto e Douro, apostando na mais alta qualidade como argumento para conquistar mercados de nicho em todo o Mundo. Com um modelo inovador e apostando na força da união surgiu também a Lavradores de Feitoria. Resolveu o problema de pequenos e médios agricultores, que vendiam as suas uvas para vinho do Porto e ficavam com as restantes como excedente.

Não tendo dimensão para se afirmarem a solo, associaram-se nesta empresa que valoriza as suas uvas transformando-as em vinhos do Douro de enorme qualidade e que vende com sucesso por todo o Mundo também. Duas empresas diferentes, em dimensão e filosofia, mas que trabalham para um bem comum - a projeção da região e dos seus vinhos. E, como eles, existem tantos outros que fazem com que o Douro fervilhe de gente e entusiasmo.

O Três Bagos branco 2018 é um vinho do Douro onde a fruta fresca e notas florais são complexadas com aromas de baunilha. Boa presença de boca a mostrar as terras quentes onde nasceu, mas fresco e saboroso, com final longo e elegante.

O Pintas Vintage Port 2017 mostra a magia que acontece no Douro em anos excecionais. Vinhos excessivos, barrocos, retintos, de maturações profundas, complexidade e estrutura sem fim, aromáticos, cheios de sabores, frescos e equilibrados. Este vinho vai continuar a melhorar durante as próximas décadas.

Todos os domingos, na edição impressa, o JN dá-lhe sugestões de vinhos.