Sugestões

Vinhos: Douro, região difícil e muito aliciante

Vinhos: Douro, região difícil e muito aliciante

Um branco e um tinto com identidades intensas e características complexas

Os dois vinhos aqui propostos são do Douro, região difícil, mas muito aliciante para os enólogos e produtores, pois é preciso ter um grande conhecimento de todas as variáveis existentes para atingirmos os níveis qualitativos pretendidos. De entre as muitas e boas castas que temos, escolheria Rabigato, Gouveio e Arinto, nas brancas, e Touriga Nacional, Touriga Franca, nas tintas.

Sendo solos maioritariamente xistosos, existem também pequenas zonas de granito e exposições solares que podem variar bastante dentro da mesma Quinta. Mas com diferenças de uma margem para a outra e consoante a altitude determinante para o perfil de vinho, ou a idade das vinhas (as vinhas mais velhas contribuem para maior profundidade e comprimento no vinho).

Flor de S. José | BRANCO | 2018

No Douro, para os vinhos brancos procuro uvas em cotas consideravelmente altas, entre os 400-550 metros, com solos graníticos, pois é com estas caraterísticas que conseguimos ter a maior expressão das castas, mais complexidade, frescura e mineralidade e consequentemente mais qualidade num vinho branco. O Flor de S. José Branco 2018 segue um pouco esta linha, produzido com 50% de Rabigato, que lhe confere mineralidade e complexidade, 25% de Gouveio, que lhe dá intensidade aromática e fruta, e 25% de Arinto, que lhe confere frescura, tensão e vivacidade. Fácil, não deixando de ser sério, vivo, intenso, fresco e interessante do ponto de vista gastronómico. Ótima companhia para o verão, acompanhando muito bem sushis, peixes, mariscos e pastas.

Quinta de S. José Reserva | TINTO | 2017

O Quinta de S. José Reserva Tinto 2017 é um lote de vinhas velhas 55%, conferindo ao vinho complexidade e profundidade e 45% de Touriga Nacional que lhe dá intensidade, vigor e frescura. A Quinta de S. José situa-se entre o Pinhão e o Tua, na margem esquerda do rio Douro, exposição maioritariamente norte, solos com caraterísticas muito particulares devido a terem existido aí umas minas de estanho e a vinha está a uma altitude de 100-250 metros. O conjunto destas caraterísticas, juntamente com as castas e vinhas usadas, contribuem para identidade muito particular deste vinho, aromático, complexo, fresco e mineral. Profundo cheio de caráter, vivo e com um final rico e longo. Excelente acompanhamento para todo o tipo de carnes.

PARA A SEGUNDA SÉRIE DESTA RUBRICA, O JN DESAFIA OS PRODUTORES A APRESENTAREM OS SEUS VINHOS

Outras Notícias