Imagens

Últimas

Opinião

O estado da nação em férias

António Costa vai de férias com receitas extraordinárias maiores do que as de 2019. E muito à custa do IVA. O crescimento da receita fiscal em 28,1% vem dos bolsos dos portugueses e dos que estão a pagar a mais, sobretudo pela conta do supermercado. E é por isso que o país fica a olhar para o fim das férias sabendo que o contexto é tudo menos favorável. O primeiro-ministro prometeu um pacote de medidas para as famílias e empresas já em setembro. E ninguém vai compreender que o vigor com que vier da época balnear não seja acompanhado de apoios robustos, e não apenas de medidas pontuais e tímidas. Porque de substancial temos tido pouco.