Imagens

Últimas

Ministério das Finanças

Contagem de tempo de serviço de professores custaria 331 milhões anuais

O reconhecimento dos seis anos, seis meses e 23 dias de tempo de serviço, que continua congelado na carreira docente e cujo descongelamento tem vindo a ser reclamado pelos professores, iria implicar um custo anual de 331 milhões de euros. As contas feitas pelo ministério das Finanças foram avançadas hoje pelo jornal "Expresso" e confirmadas ao JN. De acordo com o gabinete de Fernando Medina, em 2018, o descongelamento de 2 anos, 9 meses e 18 dias "teve um impacto permanente anual na despesa pública estrutural de 244 milhões de euros".

Exclusivo

Professores exigem reembolso por gastos com a profissão

O sindicato de Professores da Zona Norte exige que os docentes sejam reembolsados pelos gastos com o exercício da profissão. Por isso, a partir desta quinta-feira, passou a disponibilizar no seu site três minutas para que os profissionais possam reclamar junto das direções escolares as despesas com as deslocações entre agrupamentos, internet, eletricidade, tinteiros e outros materiais necessários para as aulas.