Guinness

Atleta da Póvoa de Varzim correu os 738 quilómetros da EN2 em 145 horas

Atleta da Póvoa de Varzim correu os 738 quilómetros da EN2 em 145 horas

Saiu dia 5 de junho, um sábado à meia-noite, de Chaves. Chegou a Faro esta sexta-feira, à primeira hora do dia. Em cerca de 145,5 horas (pouco mais de seis dias), Miguel Lopes correu todos os 738 quilómetros da EN2, a mais longa estrada nacional, que liga o país de Norte a Sul. O recorde pode valer-lhe agora uma entrada direta para o Guinness.

O ultramaratonista, de 40 anos, já tinha dito no final do mês de maio, em entrevista ao JN, que "pelas suas contas" seria possível chegar ao destino "ao fim de sete dias" na melhor das hipóteses. No entanto, alegava ser "imprevisível" saber se isso iria efetivamente acontecer "até porque a distância era muito longa".

"Até pode ser que seja antes, o que era excelente", acrescentou o soldador de profissão, na ocasião, apontando a privação do sono e a transição noite-dia como os principais desafios para o longo trajeto.

Durante a travessia, que podia ser acompanhada "ao segundo" pela Internet e através da página "Adventure ultra trail runner", Miguel Lopes contou com a companhia de dezenas de pessoas que se foram juntando em vários troços do percurso para também correr com ele e lhe dar força.

Para além de ter completado o desafio, Miguel Lopes angariou ainda mais de quatro mil euros que vão reverter para a ala pediátrica do IPO do Porto, uma vez que a corrida tinha também uma vertente solidária, algo que já é característico nos seus percursos mais longos.

O atleta, que reside em Laúndos, no concelho da Póvoa de Varzim, começou a correr em 2014 porque "era gordinho" e queria perder peso e, desde então, nunca mais parou. A mulher, Célia, e a filha, Clara, já se habituaram às suas "ideias malucas" e apoiam-no incondicionalmente.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG