Itália

A despedida dos grandes e icónicos Chiellini e Dybala

A despedida dos grandes e icónicos Chiellini e Dybala

Central e atacante deixam os relvados sob aplausos dos "tifosi" no último jogo em casa da "Velha Senhora".

O defesa italiano Giorgio Chiellini e o avançado argentino Paulo Dybala, que deixarão a Juventus no fim da temporada, disputaram, na segunda-feira, o último jogo em casa, com direito a mosaico, cartazes e festa de despedida, algo que nunca mais esquecerão.

Chiellini, de 37 anos, que defende a Juventus desde 2005, foi substituído, aos 17 minutos, num momento simbólico (passou 17 temporadas ao serviço da Juventus). O internacional italiano deixou o relvado debaixo de uma ovação de pé. Foi o ponto final numa série de 560 jogos e 35 golos com a "vecchia signora", em que conquistou nove títulos, três supertaças e cinco taças de Itália. O defesa já anunciou, igualmente, a despedida da seleção italiana.

Aos 78 minutos, foi a vez de Dybala ser substituído e aplaudido pelos adeptos presentes no estádio. O argentino chegou a Turim em 2015 e, ao todo, disputou 291 partidas. Fez 115 golos e assinou 48 assistências. Com a camisa "bianconera", foram 12 títulos conquistados, sendo cinco Campeonato Italianos, quatro Taças de Itália e três Supertaças italianas.

O argentino não chegou a acordo com vista à renovação com o clube italiano e sairá a custo zero no final da época, com possível destino à Premier League. Apesar de não ter, no momento, conversas avançadas com nenhum clube, o Chelsea é grande admirador do jogador, assim como Manchester United e Tottenham, mas segundo a imprensa italiana, Dybala pretende continuar no futebol italiano e está próximo do Inter de Milão.

Discurso de despedida de Dybala

O internacional argentino publicou nas redes sociais um texto de despedida e de agradecimento.

PUB

"Achei que ficaríamos juntos ainda mais anos, mas o destino coloca-nos em caminhos diferentes. Jamais esquecerei tudo o que me fizeram viver, cada jogo, cada golo. Convosco eu cresci, aprendi, vivi e sonhei. Foram sete anos de magia, 12 troféus e 115 golos que ninguém nos vai tirar. Nunca", escreveu o atacante.

Num testemunho emotivo, Dybala agradeceu a todos aqueles que se cruzaram com ele no período em que esteve na Juventus, falando, por fim, sobre o último jogo, realizado na segunda-feira.

"Vestir esta importante camisola junto com a braçadeira de capitão foi um dos maiores orgulhos da minha vida, que espero um dia mostrar aos meus filhos e netos. Amanhã será a minha última partida com esta camisola, é difícil imaginar, mas será a nossa última despedida. Não será fácil, mas entrarei em campo com um sorriso e de cabeça erguida, sabendo que dei tudo por vós", finalizou.

Chiellini deixa mensagem emotiva no adeus

Giorgio Chiellini despediu-se esta segunda-feira da Juventus deixando uma mensagem forte nas redes sociais. "O dia chegou. A Juventus tem sido tudo para mim. A minha juventude, experiência, maturidade. O desejo de vencer, a alegria do triunfo, a aceitação da derrota. A emoção do desafio, o duelo no campo, a minha cabeça sempre enfaixada. E então os campeões, dentro e fora do relvado, os treinadores, os executivos, todos os funcionários... Homens que passaram e me deixaram sempre alguma coisa. Algo que eu tenho armazenado e guardado."

O experiente defesa italiano que representou a "velha senhora" durante 17 anos, não conseguiu deixar de agradecer. "Obrigado. Obrigado a todos, adeptos e adversários. Obrigado por me receberem, ajudarem, apoiarem. Obrigado por terem dado significado à palavra sonho. Obrigado, até o fim, obrigado."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG