Futsal

A um triunfo de renovar a coroa

A um triunfo de renovar a coroa

Portugal joga, no domingo, final do Europeu 2022 contra a Rússia. Seleção pode sagrar-se bicampeã só com vitórias.

O jogo que qualquer jogador sonha jogar. O embate que qualquer adepto quer ver. E, acima de tudo, uma final que pode coroar a seleção portuguesa como bicampeã das quadras europeias. É este domingo que Portugal entra em ação, frente à Rússia (16.30 horas / RTP1), nos Países Baixos, para tirar a limpo quem leva a coroa para casa.

Em antevisão ao momento de todas as decisões, Jorge Braz, selecionador da equipa lusa, não tem dúvidas que este será o "jogo mais difícil do torneio". Para chegar até à final Portugal derrotou Sérvia (2-4), Países Baixos (4-1) e Ucrânia (1-0) - isto na fase de grupos - e Finlândia (3-2), nos quartos de final, antes de conseguir uma remontada épica, nas "meias" contra a vizinha Espanha (3-2).

"A Rússia é a única seleção, a par de Portugal, que ganhou os jogos todos. É a que apresenta os melhores indicadores neste Europeu e tem uma variabilidade de jogadores que lhes traz uma riqueza enorme em termos de jogo. Não tenho dúvidas de que é o jogo mais difícil que vamos ter", disse o selecionador português antes de confidenciar parte do que tem sido o dia a dia.

"Temos de baixar a adrenalina, perceber que vem aí um desafio difícil, que marca algo que realmente queremos muito. Vamos ter de ser consistentes e ter enorme orgulho no que fazemos. Está tudo muito tranquilo, até há brincadeiras e barulho a mais nas refeições. É sinal do ambiente que se vive aqui. É uma satisfação brutal estar com esta gente. Estava aqui todo o ano, sem problema".

Invicto há 32 jogos (não perde desde o Mundial de 2016), Portugal poderá igualar a Itália com dois Europeus conquistados. Algo que João Matos - no duelo anterior tornou-se no jogador com mais embates pela seleção nacional em Europeus - acredita que pode ser possível com "coragem e ambição".

Quanto ao jogo que vai definir o terceiro e quarto lugares, entre Espanha e Ucrânia (13.30 h / RTP) terá, igualmente, dedo português, com a arbitragem a cargo de Eduardo Coelho e Cristiano Santos.

PUB

"Portugal é a equipa mais forte do mundo"

"À semelhança de Portugal, também a seleção russa chega à final com um percurso invicto. Algo que não ilude Sergei Skorovich. "Os troféus de Portugal dizem tudo. São campeões da Europa e do Mundo. Podemos falar de táticas ou o que quer que seja, mas é preciso perceber que, atualmente, são os melhores do mundo" disse o selecionador russo antes de falar sobre Jorge Braz: "Já o conheço há muito e tenho orgulho no que tem conseguido conquistar".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG