Aviação

Acidentes aéreos que abalaram o mundo do desporto

Acidentes aéreos que abalaram o mundo do desporto

O avião que transportava o jogador argentino Emiliano Sala, 28 anos, está desaparecido desde segunda-feira à noite, quando fazia a ligação entre Nantes (França) e Cardiff (Inglaterra).

4 de maio de 1949

A equipa de futebol do Torino, apelidada de "Il Grande Torino", regressava de um jogo amigável com o Benfica quando o avião sofreu um acidente, durante a aproximação ao aeroporto, e chocou contra a Basílica de Superga. Morreram 31 pessoas, entre elas os 18 jogadores e cinco membros da equipa técnica.

28 de outubro de 1949

O avião onde viajava o pugilista francês Marcel Cerdan, que estava de partida para os Estados Unidos para reconquistar seu título mundial, cai durante a noite perto do arquipélago de Açores. Morreram 37 passageiros e 11 tripulantes.

6 de fevereiro de 1958

A equipa de futebol do Manchester United, também conhecida como os ´Busby Babes´, regressava de Belgrado quando, após uma escala técnica para reabastecimento em Munique, o avião em que seguiam jogadores, adeptos e jornalistas embateu com violência contra dois edifícios numa zona residencial, fora do perímetro do aeroporto de Munich-Riem. Vinte dos 44 passageiros tiveram morte imediata e três outros acabariam por morrer num hospital de Munique.

16 de julho de 1960

Após levantar voo do Aeroporto de Copenhague, na Dinamarca, o avião fretado pela Associação Dinamarquesa de Futebol despenhou-se em Oresund, provocando a morte a oito jogadores da seleção olímpica da Dinamarca que ia disputar jogos na Itália. Só o piloto sobreviveu.

Abril de 1961

Um avião Douglas DC3 que transportava 24 pessoas, incluindo treinadores e jogadores de uma das equipes de futebol mais famosas do Chile, o Green Cross, caiu nos Andes, provocando a morte a todos os passageiros, entre as vítimas estavam oito jogadores. A equipa só não morreu toda porque tinha sido dividida em dois aviões.

15 de fevereiro de 1961
Toda a equipa de patinagem artística dos Estados Unidos morreu na queda do avião a caminho de Praga, onde ia disputar o Campeonato do Mundo da modalidade. O Boeing 707 despenhou-se perto do aeroporto de Bruxelas, provocando a morte a 72 pessoas.

26 de setembro de 1969

A equipa de futebol do The Strongest, da Bolívia, tinha sido convidada para um jogo amistoso em Santa Cruz de La Sierra . No regresso a La Paz o avião que levava a equipa caiu em La Concha, uma região montanhosa. Todos os 69 passageiros e nove tripulantes morreram. Entre eles estavam 16 jogadores e três membros da comissão técnica do clube.

15 de fevereiro de 1970

A equipa de voleibol da Costa Rica regressava de um torneio na República Dominicana quando o avião caiu no mar, logo após levantar voo, provocando a morte aos 104 passageiros.

14 de novembro de 1970

A equipa de futebol americano da Universidade Marshall regressava de um jogo, na Carolina do Norte, quando o avião se despenha ao tentar aterrar no meio de um nevoeiro intenso. O impacto causou uma explosão. Todos os 37 atletas e 8 membros a delegação morreram, além de 25 adeptos e tripulantes. O acidente já foi tema de filme ("Somos Marshall", de 2006) e livros

13 de outubro de 1972

O avião que transportava a equipa de râguebi do Old Christians Club do Uruguai despenhou-se na Cordilheira dos Andes, a caminho de uma competição em Santiago, no Chile, com 45 passageiros a bordo. Mais de 20 resistiram ao impacto e lutaram contra a falta de comida, o frio e uma avalanche. Dois meses depois, as equipas de resgate conseguiram chegar ao local e salvaram 16 sobreviventes. A história foi contada no filme "Vivos", de 1993, que inclui relatos de canibalismo.

Agosto de 1979

A equipa de futebol uzbeque do Pakhtakor Tashkent ia para Minsk, na Bielorrússia, onde defrontaria o Dínamo de Minsk, quando o avião Tupolev que sobrevoava a Ucrânia chocou contra outro Tupolev provocando a morte a todas as 178 pessoas que iam a bordo dos dois aviões, entre elas, estavam os 14 jogadores e três membros da comissão técnica do Pakhtakor Tashkent.

14 de março de 1980

Os 22 membros da equipa de boxe amador americana e os seus acompanhantes morreram na queda de um avião perto do aeroporto de Varsóvia, na Polónia, onde iriam participar numa competição preliminar para as Olimpíadas. No total a tragédia provocou 87 mortos.

8 de dezembro de 1987

A equipa peruana do Alianza de Lima regressava de Pucallpa para a capital quando, minutos antes de aterrar no aeroporto Jorge Chávez, o avião caiu no Oceano Pacífico e provocou a morte a 43 pessoas. Todos os 16 jogadores do então líder do campeonato peruano estavam entre os mortos além de dez membros da comissão técnica, oito diretores e um trio de arbitragem. Só o piloto sobreviveu.

Junho de 1989

Um grupo de jogadores do Suriname que jogava na Holanda formaram uma equipa, o Colorful 11, que ia participar num jogo amigável, no seu país de origem, contra o SV Robinhood. Viajavam num DC-8 da Surinam Airways, vindos de Amesterdão, quando na aproximação ao aeroporto de Paramaribo o avião cai e provoca a morte de 178 passageiros. Apenas 11 pessoas sobreviveram, incluindo três jogadores. Outros 15 atletas morreram.

27 de abril de 1993

Um avião da Força Aérea da Zâmbia, que voava para o Senegal, caiu no mar provocando a morte a 30 pessoas, incluindo todos os membros da Seleção de Futebol da Zâmbia. Entre as vítimas mortais estavam 18 jogadores, três dirigentes da Associação de Futebol da Zâmbia e cinco militares.

7 de setembro de 2011

Toda a equipa de hóquei no gelo do Lokomotiv morreu quando o avião, um Iakovlev-42, em que viajava se despenhou na região de Yaroslavl. Das 47 pessoas a bordo sobreviveu um passageiro e um membro da tripulação.

9 de março de 2015

Dois helicópteros colidiram, na região argentina de La Rioja, provocando a morte a dez pessoas. Entre as vítimas estavam os campeões olímpicos Camille Muffat, nadador, o boxer Alexis Vastine e Florence Arthaud, vencedora da Ruta del Ron em 1990.

28 de novembro de 2016

A equipa de futebol brasileira do Chapecoense viajava para Medellín, para defrontrar o Atlético Nacional na Copa Sul-americana, quando o avião caiu, provocando a morte a 71 das 77 pessoas que iam a bordo.

28 de outubro de 2018

O magnata tailandês dono do clube Leicester, Vichai Srivaddhanaprabha, morreu juntamente com os quatro tripulantes do helicóptero que se despenhou, pouco depois de levantar voo, do lado de fora do King Power Stadium.

Outros Artigos Recomendados