Ciclismo

Agência Mundial diz que confissão de Armstrong só terá valor sob juramento

Agência Mundial diz que confissão de Armstrong só terá valor sob juramento

O diretor-geral da Agência Mundial Antidopagem disse que o antigo ciclista norte-americano Lance Armstrong devia confessar o recurso ao doping sob juramento, de modo a reverter a irradiação do desporto.

"A Agência Mundial Antidopagem [AMA] leu com interesse as informações veiculados pelos media que sugerem uma confissão por parte de Lance Armstrong. Embora a AMA encoraje todos os atletas a assumirem qualquer envolvimento com doping ou qualquer conhecimento de práticas dopantes, este tipo de detalhes deve passar para as autoridades antidoping", disse David Howman em comunicado.

Durante a entrevista a Oprah Winfrey, gravada na segunda-feira e que será emitida em duas partes, quinta e sexta-feira, Lance Armstrong terá, segundo os jornais "New York Times" e "USA Today", admitido pela primeira vez o uso de substâncias proibidas durante a carreira.

"Só quando Armstrong fizer uma confissão completa, sob juramento, e disser às autoridades antidoping tudo o que sabe sobre atividades dopantes é que poderá ser reconsiderado ou reaberto qualquer processo legal para repensar a irradiação do desporto", justificou o diretor da AMA.

Alegadamente, Armstrong, despojado do seu recorde de sete vitórias na Volta a França pela União Ciclista Internacional (UCI), terá confessado o seu passado de doping para poder voltar ao desporto competitivo em maratonas e triatlos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG