O Jogo ao Vivo

Benfica - Sporting

Águias ligadas roubam invencibilidade do leão

Águias ligadas roubam invencibilidade do leão

Benfica sofre para vencer campeão, por 4-3, após ter estado em vantagem por três golos de diferença. Encarnados foram mais fortes na primeira parte e o Sporting na segunda, num espetáculo de qualidade.

O Sporting perdeu, pela primeira vez, no campeonato, frente ao Benfica, por 4-3, no Estádio da Luz e perdeu, também, a possibilidade de se tornar a primeira equipa imbatível num campeonato com 18 equipas e 34 jornadas. Depois de uma maratona de 32 duelos, os leões pagaram caro, na primeira parte, o facto de terem apresentado um onze com algumas mudanças, o que lhe tirou personalidade e deu força aos encarnados que, aos 37 minutos, venciam por 3-0.

Com uma boa exibição, o conjunto de Jorge Jesus empurrou o campeão nacional para a grande área e, com naturalidade, chegou aos golos por Seferovic, por Pizzi e por Veríssimo. Tudo indicava que ia ser uma tarde negra para os leões e de ouro para as águias mas Pedro Gonçalves começou a inverter os acontecimentos ao reduzir a desvantagem, nos descontos do intervalo.

Na segunda parte, Ruben Amorim fez entrar Palhinha e João Mário, os patrões do meio-campo, e tudo num ápice mudou. Ainda assim, foi o Benfica a marcar novamente, num lance de grande penalidade, em que Seferovic aproveitou para fazer o seu segundo golo.

O Sporting, que trazia a lição bem estudada do balneário e que, agora sim, jogava com os futebolistas que melhor interpretam a matriz tática tradicional, não tardou em conseguir o controlo do jogo. Muito forte nas transições, o segundo golo chegou por Nuno Santos, após assistência de Paulinho, e o terceiro, já dentro do último quarto de hora, por Pedro Gonçalves, num penálti. Apesar do pressing final, nenhuma das equipas voltou a chegar ao golo, apesar de não terem faltado oportunidades flagrantes, num espetáculo de grande qualidade, do início ao fim.

Ainda na ressaca dos festejos do título, o Sporting acordou, por culpa própria, demasiado tarde perante um Benfica que voltou a cometer os mesmos erros do passado. Não pressionou bem e mostrou dificuldades no ataque, já que aos últimos passes faltaram um melhor entendimento coletivo.

PUB

No banco, Jesus não foi feliz ao substituir Taarabt por Gabriel. A equipa perdeu força ofensiva e confiança nos processos, atributo que raramente apresentou durante a época. Ainda assim, tratou-se de uma vitória importante que permite ver com os outros olhos a preparação para a final da Taça de Portugal.

Veja o resumo do jogo:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG