O Jogo ao Vivo

Estoril-Sporting

Amorim: "Gostei mais da primeira parte contra o Chaves"

Amorim: "Gostei mais da primeira parte contra o Chaves"

O treinador do Sporting considerou a vitória dos leões no Estoril "claramente justa", elogiando a eficácia em frente à baliza, ao contrário do que tem acontecido nos últimos dois jogos, que acabaram em derrota para os vice-campeões nacionais.

"Entrámos muito bem, fizemos uma excelente primeira parte e, ao contrário do que aconteceu contra o Chaves, conseguimos marcar nas oportunidades que tivemos. Na segunda parte notou-se alguma intranquilidade provocada pelas duas derrotas seguidas, mas o mais importante foi aproveitar as chances. Vitória claramente justa da melhor equipa em campo", resumiu Ruben Amorim.

"Sabemos o que estamos a fazer. Curiosamente, gostei mais da primeira parte frente ao Chaves, mas quando se marca é diferente e hoje foi isso que aconteceu", acrescentou o técnico, admitindo que o último mercado de transferências influenciou o facto de ter voltado a apostar num sistema com três avançados móveis.

PUB

"Quando vamos ao mercado, contratamos os jogadores que entendemos e, quando não encontrámos os que queremos, esperamos pelo próximo [mercado de transferências]. Já utilizamos esta forma de atacar, com avançados móveis, e marcámos muitos golos", lembrou, sem fugir à "crise" de resultados.

"Só tínhamos uma vitória no campeonato, reconhecemos o momento difícil, e as crises nunca estão fora. Tivemos dois anos de bons momentos e bastam duas derrotas para se criar uma crise, temos de viver assim", finalizou.

Já o treinador do Estoril, Nélson Veríssimo, não teve problemas em admitir que os canarinhos não entraram em campo com o pé direito.

"Foi um jogo com duas partes distintas. Não entrámos bem, sofremos dois golos em 20 e poucos minutos. Não era o que queríamos, mas estávamos precavidos para a entrada forte do Sporting, que marcou o primeiro muito por demérito nosso no pontapé de canto. O 0-2 desequilibrou ainda mais, mas tivemos ocasiões para empatar e, depois, para reduzir", recordou.

"A segunda parte foi completamente diferente, assumimos mais riscos, com bloco mais pressionante. Dividimos o jogo com o Sporting e quero sublinhar essa resposta da equipa na segunda parte. Tenho de dar os parabéns aos jogadores, que foram muito competitivos", acrescentou Nélson Veríssimo, que optou por ver o copo meio cheio quando confrontado com a transferência de Arthur Gomes para o Sporting.

"Passou por esta casa, tal como o André Franco, mas agora estão noutros contextos. Esse é o nosso objetivo enquanto equipa e esperamos que em janeiro saia outro jogador para um dos chamados grandes", finalizou o técnico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG