Liga

Ausências no Santa Clara não tiram ambição a Mário Silva para o duelo com o Sporting

JN/Agências

Mário Silva, treinador do Santa Clara

Foto Miguel Pereira/global Imagens

O treinador do Santa Clara, Mário Silva, afirmou que o clube quer dificultar a vida ao Sporting, apesar das nove baixas que a formação açoriana tem para o encontro da nona jornada da Liga.

"Queremos tornar a vida difícil para o Sporting. Normalmente, nunca é fácil jogar nos Açores contra o Santa Clara e nós queremos que prevaleça isso mesmo", afirmou Mário Silva, em conferência de imprensa realizada na Praça Gonçalo Velho Cabral, no centro histórico de Ponta Delgada, com as Portas da Cidade, um "ex-líbris" da cidade, como pano de fundo.

Apesar de os açorianos registarem nove ausências para o encontro de sábado, o técnico assegurou que os "jogadores que estão disponíveis dão garantias".

"Costuma-se dizer que o azar de uns é a sorte de outros. Nós, enquanto treinadores, e eu sempre disse isso, somos renumerados para encontrar soluções. Somos igualmente contratados para ser a solução das soluções", declarou.

Destacando que "um ou outro jogador" ainda pode recuperar a tempo da partida, Mário Silva apelou aos atletas que vão jogar para "aproveitarem a oportunidade". "Aqueles jogadores que temos à nossa disponibilidade têm de fazer tudo o que está ao alcance deles, juntamente com aquilo que é o plano do treinador, para dignificar - e dignificar com "D" grande - a camisola do Santa Clara", realçou.

Mário Silva enalteceu o próximo adversário, uma "equipa de Liga dos Campeões", com um "excelente treinador e excelentes executantes". "Não é uma fase positiva para nós. Gostamos de estar mais acima. Gostamos de estar numa situação com mais vitórias, o que não temos neste momento, mas estamos otimistas para aquilo que vai ser o jogo com o Sporting", apontou.

Evocando a "dimensão" do Santa Clara, o treinador salientou que o clube açoriano representa uma região e defendeu que os seus jogadores "podem dar muito mais".

"Muitas vezes, não está bem explícito a grandeza do clube. Não pode acontecer o que aconteceu no último jogo [derrota por 1-0 com o Rio Ave]. Podemos ganhar, perder ou empatar, mas temos de sair de dentro do campo com o sentimento de que fizemos tudo. Eles têm condições para dar muito mais e eu exijo que eles possam dar muito mais", vincou o treinador.

Segundo o boletim clínico, o Santa Clara tem neste momento oito jogadores indisponíveis por lesão: Marco Pereira, Ricardo Fernandes, Calila, Tassano, Ítalo, Paulo Henrique, Xavi Quintillá e Bruno Jordão. A essas ausências, soma-se a castigo de Boateng, que foi expulso no último encontro.

O Santa Clara, 16.º classificado, com cinco pontos, recebe o Sporting, sétimo, com 13, no sábado, às 14.30 horas locais, mais uma no continente, no estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, num encontro que será arbitrado por Artur Soares Dias, da Associação de Futebol do Porto.