F. C. Porto

Conceição: "Não gostei muito que alguns jogadores fossem de pitons de borracha para o jogo"

Sérgio Conceição, treinador do F. C. Porto

Foto Paulo Novais/lusa

O treinador do F. C. Porto considerou que a equipa azul e branca fez um jogo "muito competente" e revelou o motivo pelo qual saiu chateado do relvado ao intervalo.

"Nunca é fácil, depois de um jogo bem conseguido na Liga dos Campeões, vir jogar a Tondela, que vinha de três vitórias consecutivas, com equipa bem organizada, bem trabalhada. Entrar a perder nunca é bom, ainda mais neste contexto. Acho que não nos afetou minimamente, fizemos um jogo muito competente, assumimos o jogo, criámos algumas situações para dilatar o marcador, principalmente na segunda parte. Mesmo na primeira, quando ainda estava 11 para 11, Era a nossa obrigação, ter muita posse, sermos capazes de chegar por fora, por dentro, mesmo com pouco espaço, ter boa utilização da profundidade. Foi um bom jogo em todos os capítulos da nossa parte. Foi assinalada muita falta contra nós. Tivemos 70% de posse de bola e 23 faltas, quando o adversário fez nove. Acho estranho", começou por dizer Sérgio Conceição.

Ao intervalo, numa altura em que o F. C. Porto já vencia por 2-1, o treinador da equipa azul e branca saiu para os balneários visivelmente aborrecido. E revelou a razão: "Não gostei muito que alguns jogadores fossem de pitons de borracha para o jogo. E disse-lhes ao intervalo. Por isso é que saí zangado ao intervalo porque a aderência estava complicada", disse num tom bem-humorado.

O F. C. Porto venceu (3-1), este sábado, o Tondela, no Estádio João Cardoso, em jogo da nona jornada da Liga. Taremi marcou os três golos dos azuis e brancos e os beirões ficaram reduzidos a dez jogadores ainda na primeira parte. Com este resultado, a equipa azul e branca assumiu a liderança do campeonato e o Tondela interrompeu uma série de duas vitórias consecutivas e mantém-se com nove pontos.