Inglaterra

Gonçalo Guedes admite que contingente luso ajudou a mudar-se para o Wolverhampton

JN/Agências

Gonçalo Guedes

Foto Patricia De Melo Moreira / Afp

O futebolista internacional português Gonçalo Guedes, oficializado na segunda-feira como reforço do Wolverhampton, revelou que as conversas com o treinador Bruno Lage e os companheiros portugueses foram cruciais na mudança para o clube da Liga inglesa.

"Tive dois ou três telefonemas do treinador. Já nos conhecíamos desde o Benfica [Bruno Lage foi técnico do jogador nos escalões jovens], e isso foi crucial para vir para os Wolves", reconheceu o extremo, em declarações divulgadas no site oficial do clube inglês.

Gonçalo Guedes, que esteve no Valência nas últimas cinco épocas, referiu também os conselhos que recebeu de alguns companheiros de seleção, motivando-o para escolher o Wolverhampton, clube com vários jogadores portugueses.

"Tenho um ótimo relacionamento com vários. Joguei duas ou três épocas com o Nélson [Semedo] no Benfica. Depois, na seleção, temos uma relação próxima. Conheço o Rúben [Neves], o [João] Moutinho, o [José] Sá há algum tempo. É ótimo e facilita a integração", explicou Gonçalo Guedes.

O futebolista reconheceu que muitos deles o convenceram, dizendo-lhe que o Wolverhampton "tem crescido muito", além do facto de entrar num "grande campeonato", com todos a ambicionarem grandes conquistas com o clube.

"Estou muito orgulhoso de aqui estar. Entrar nesta equipa e chegar à Liga inglesa é muito bom para mim. É um campeonato em que todos os jogadores querem estar. Agora, é estabelecer-me o mais rápido possível e ajudar a equipa já no sábado, se possível", acrescentou, referindo-se ao encontro diante do Fulham, treinado por Marco Silva, relativo à segunda jornada da Premier League.

Na segunda-feira, os dois clubes anunciaram o acordo para a transferência do internacional português, com a imprensa inglesa a adiantar que os Wolves pagam ao Valência 32,5 milhões euros, mas que podem chegar aos 41,5 milhões de euros.

No Wolverhampton, o internacional português reencontra Bruno Lage, seu treinador na formação dos encarnados, além de vários jogadores lusos que compõem o plantel, como são os casos de José Sá, Nélson Semedo, Toti Gomes, Bruno Jordão, Rúben Neves, João Moutinho, Pedro Neto, Daniel Podence e Chiquinho.

"Quero marcar o maior número de golos possível, ajudar a equipa e tentar que os Wolves estejam o mais alto possível na tabela, na luta por títulos", disse ainda Gonçalo Guedes.