Futebol

Javi Garcia admite convite em março e já vê Enzo Fernández num grande clube dentro de um ano

JN

Javi Garcia

Foto (filipe Amorim / Global Imagens)

Javi Garcia, técnico adjunto do Benfica, reconheceu esta sexta-feira ter sido convidado para vir para a Luz ainda em março, antes da saída de Nelson Veríssimo. Espanhol elogia Enzo Fernández: "Daqui a um ano vai estar num grande clube".

"Em janeiro falei com a minha família e decidi que no final da época ia deixar o futebol. Dois meses depois, Rui Costa telefonou-me. Temos uma relação muito boa do tempo em que fui jogador no clube e ele era diretor-desportivo. Disse que pensava em mim o que não esperava. Sabia que em Portugal tinha um pouco mais as portas abertas, mas isto foi demasiado. Sem pensar, disse logo que sim", sublinhou o técnico à radio Marca.

O antigo jogador do Benfica revelou que o convite foi realizado ainda antes de Nélson Veríssimo ter levado a equipa a eliminar o Ajax, nos oitavos de final da Champions da última temporada, a meio de março. Um timming que confirma que o destino do antigo responsável já estava traçado e nem um possível brilharete nos quartos de final com o Liverpool (abril) mudaria o seu destino.

"Uma das principais razões de me terem proposto o lugar é porque a equipa técnica de Roger Schmidt tinha pouca gente. Apenas um segundo treinador de campo, mais jovem que eu, um preparador físico e outra pessoa mas que nada tem a ver com futebol. Propuseram-me para o cargo pela exigência no que se passava em campo", acentuou.

Por outro lado, o atual elemento do staff encarnado, elogiou Enzo Fernández. "Está há pouco tempo connosco, mas é daqueles que basta um dia para perceber a qualidade. Tem 21 anos, mas joga como se tivesse 30. É incrível como controla o tempo de jogo, sendo tão jovem e agarrou na equipa desde o primeiro dia. Não vejo muitos com este perfil. Seguramente que daqui a um ano vai estar num grande clube", vaticinou.