Desporto

Maria Tomé 11.ª no triatlo dos Europeus

JN/Agências

A britânica Non Stanford sagrou-se campeã da Europa

Foto Afp

Maria Tomé foi a melhor portuguesa nos Europeus de triatlo, esta quinta-feira, classificando-se em 11.ª na prova multidesportos de Munique, enquanto a olímpica Melanie Santos, vitima de uma queda, ficou-se pela 24.ª posição.

A britânica Non Stanford sagrou-se campeã da Europa em 1.52.10 horas, deixando a prata para a alemã Laura Lindemann, a 9 segundos, e o bronze para a francesa Emma Lombardi, a 12.

Maria Tomé, com o seu melhor desempenho internacional, chegou a 1.37 minutos de Stanford, Melanie, afetada por uma queda, a 5.30 e, Helena Carvalho, igualmente lesionada no acidente que envolveu várias atletas no ciclismo, foi 41.ª, a 16.34.

A olímpica Melanie, 22.ª em Tóquio2020, até começou bem nos 1500 metros de natação, sempre no grupo da frente das 59 participantes, saindo da água aos 23.03 minutos, a quatro segundos da líder, a alemã Laura Lindemann.

Helena Carvalho era 15.ª, a 17 segundos, enquanto a pequena Maria Tomé, menos confortável nos contactos na água, saiu mais atrás, em 36.ª, a 47 segundos.

Formou-se um grupo de 13 ciclistas no início dos 40 quilómetros de ciclismo, que incluía Melanie Santos, vítima da queda de uma rival, indo ao solo no fim da primeira volta, segundos antes de acontecer o mesmo a Helena Carvalho, que inclusivamente ficou com a bicicleta presa no gradeamento que protege o circuito.

Melanie caiu para um segundo grupo, de 20 elementos, reforçado com Maria Tomé, e que no fim dessa volta, a terceira, perto dos oito quilómetros, perdia 26 segundos para as oito da frente, diferença que ainda aumentou quase 10 segundos, mas que entretanto se esbateu e na transição para os 10 quilómetros de corrida os grupos fundiram-se.

As lusas rolavam no fim do seu pelotão e Maria Tomé passou em 19.ª, a 11 segundos da frente, enquanto Melanie Santos, já a exibir algum desconforto, perdia agora terreno, sendo 26.ª a 26 segundos: Helena Carvalho, claramente em dificuldades físicas, persistiu no esforço de terminar a prova e seguia mais para trás.

A corrida foi confirmando a tendência para Melanie e Helena, enquanto Maria Tomé foi galgando posições, falhando por pouco o top-10.

Em masculinos, Diogo Narciso foi sexto classificado, na prova por pontos, que foi ganha pelo francês Benjamin Thomas, com 135 pontos.

Na estreia em campeonatos europeus de elite, Diogo Narciso, que fez 89 pontos, esteve em grande plano na prova, batendo-se pelos primeiros lugares quase até ao final, numa prova em que foi superado pelo belga Robbe Ghys, prata com 123 pontos, pelo neerlandês Vincent Hoppezak, bronze com 113 pontos, pelo alemão Roger Kluge, quarto com 104 pontos, e pelo italiano Matteo Donega, quinto com 92.

No sábado, Portugal compete com Vasco Vilaça, vice-campeão do Mundo em 2020, João Silva e João Pereira, bem como dos jovens Ricardo Batista e Miguel Tiago Silva.

Domingo realiza-se a prova de estafetas mistas, com o diretor técnico nacional, José Estrangeiro, a definir os dois homens e duas mulheres da equipa somente na véspera, faltando aferir da condição física de Melanie e Helena.

A segunda edição dos campeonatos Europeus multidesportos está a decorrer em Munique até 21 de agosto e reúne nove modalidades, estando Portugal representado em sete, nomeadamente atletismo, canoagem, ciclismo, ginástica artística, remo, ténis de mesa e triatlo.