MotoGP

Miguel Oliveira gostava que os contratos fossem como no futebol

Bernardo Monteiro

Miguel Oliveira tem futuro incerto no MotoGP

Foto Ronny Hartmann / Afp

O futuro de Miguel Oliveira no MotoGp, na próxima temporada, ainda não está definido e essa situação levou o piloto, que foi apontado a Ducati e Aprilia, a deixar um desabafo sobre a forma como os contratos são tratados.

"Os contratos deviam ser feitos no final da temporada, não a meio. É ridículo estar a decidir os próximos dois anos em maio", começa por explicar o piloto português.

Miguel Oliveira acredita que as negociações de contratos deveriam ter um período delimitado, à semelhança do que acontece no futebol. "Devia ser como no futebol, em que existe uma janela de transferências em que se negoceia novos contratos. Assim toda a gente ficava com uma ideia mais clara", concluiu.

Atualmente o "Falcão" está na décima posição da classificação do MotoGP e volta à competição neste fim de semana, em Assen (Países Baixos), pela KTM.

Relacionadas