Futebol

V. Guimarães quer reforçar ligação umbilical com os mais novos

Vítor Jorge Oliveira

Miguel Pinto Lisboa é o presidente do V. Guimarães

Foto Miguel Pereira (global Imagens)

Presidente Miguel Pinto Lisboa esteve na Escola EB23 de Caldas das Taipas e realçou a ligação do clube vitoriano "à nossa comunidade e ao nosso concelho".

No âmbito das comemorações do seu centenário, que será celebrado a 22 de setembro de 2022, o Vitória de Guimarães apresentou, nesta manhã de terça-feira, na Escola EB23 de Caldas das Taipas, um programa de concursos a implementar nas escolas do concelho e dedicado aos 100 anos da instituição.

Numa organização conjunta do clube, da Comissão do Centenário do Vitória e Câmara Municipal de Guimarães, o presidente Miguel Pinto Lisboa foi objetivo no discurso.

"O centenário, para além de um momento de exaltação do que é o Vitória, quer lançar também as bases para um Vitória cada vez mais forte no futuro e para que nos próximos 100 anos possa continuar a fortalecer-se. Para isso, é importante e fundamental a ligação aos mais novos. O Vitória é um clube único e nós somos únicos pela ligação que temos à nossa comunidade e ao nosso concelho. O Vitória é diferenciado dos outros clubes porque todos nós no concelho sentimos o Vitória como nosso. Todos vivemos o dia a dia do Vitória com uma intensidade ímpar. Queremos promover isso desde cedo, por isso saudamos esta relação umbilical e que queremos que exista sempre entre o Vitória e com a comunidade escolar", anunciou.

Sob o slogan "Vitória, Vitória, eu continuo a tua História", o programa consiste num concurso de caricaturas e um concurso de textos destinados aos alunos da preparatória e secundária. "É uma iniciativa que pretende cumprir com o papel social do clube com a comunidade escolar" explicou Miguel Salazar, conhecido caricaturista vimaranense e membro da comissão do Centenário.

No dia em que se celebra o Dia Internacional das Cidades Educadoras, Adelina Pinto, vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães, apresentou o concurso de textos, num programa também destinado a várias faixas etárias. "Queremos que sejam bons alunos, bons cidadãos e alunos participativos na nossa comunidade. E quando temos um clube que faz 100 anos, que faz parte da cidade, que nos orgulha, então temos de o conhecer, de o ajudar, de o entender e de ser parte dele. E este o desafio que apresentamos para estes concursos", adiantou.

Os vencedores serão premiados com visitas ao estádio D. Afonso Henriques, conversas com os jogadores, conversas com ilustradores e caricaturistas, bilhetes para os jogos e camisolas oficiais, entre outros prémios.